São Paulo – A ameaça à vida e ao equilíbrio mental dos policiais brasileiros não está restrita às ruas.
Um estudo do Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgado esta semana mostra que, além de serem alvo fácil da violência urbana, a maior parte dos agentes de segurança do país sofrem com situações de assédio moral dentro do ambiente de trabalho e com a discriminação social fora do expediente por causa da profissão.
O resultado não poderia ser mais perverso: 15,6% dos policiais brasileiros já foram diagnosticados com algum tipo de distúrbio psicológico. 
Nesta semana, um levantamento do Datafolha revelou que 62% dos brasileiros temem a violência policial.
Outro estudo feito pelo Ibope Inteligência mostra que os brasileiros encaram a polícia com certa desconfiança. A instituição marcou  apenas 50 pontos em uma escala de 0 a 100 no índice de confiabilidade aplicado pela consultoria.
A “Pesquisa de vitimização e risco entre profissionais do sistema de segurança pública”, do Fórum de Segurança Pública, ouviu mais de 10.300 agentes e foi produzida em parceria com o Núcleo de Estudos em Organizações e Pessoas da FGV e o Ministério da Justiça.
Foram ouvidos integrantes das polícias MilitarCivil, Rodoviária Federal, Federal, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal e agentes penitenciários de todo o Brasil
Confira os principais resultados nas fotos.